quinta-feira, 31 de julho de 2014

Vai, mas não volta: Tudo fica diferente!

Então eu te chamei no Facebook, chamei porque eu tive saudades, e porque eu não queria mais deixar tudo engasgado. O pior? Você quem me derrubou, e não eu, como esperava.

Sabe o amor? Aquele sentimento único que a gente carrega dia e noite, que se desdobra para demonstrar e servir aos demais? Pois é, me desculpa, eu não consegui cuidar dele! Não, eu não vou negar que fui fraco e que você foi incrível! Aliás, você já parou para pensar na guerreira que é?!

E sabe, você comentava sempre algumas coisas, eram experiências suas que eu assemelhava com as minhas e acabávamos conversando sobre por longos períodos. E, dentro de tudo, você não estava tão errada!

Eu precisava me amar antes de amar alguém, inclusive, precisava me esforçar para mudar o que eu sou hoje e sei que isso não vai ser fácil! (E nem rápido). Mas vem cá, só eu preciso de mudanças? Você já parou pra pensar que tem aspectos seus que não estão agradando? Mas deixa pra lá, prefiro lembrar por exemplo, de como foi gostoso dormir abraçado e quentinho com você naquela sexta feira fria...

Eu decidi mudar sabia? Eu pensei em TUDO que você me falou, desde aquele primeiro dia onde você me deu um ultimato em te convidar pra ir no cinema, até antes de nós pararmos de nos falar, após estarmos juntos naquele quarto. Eu não vou muito bem, é um fato bem fácil de constatar, mas ignora isso, eu já fui no médico, estou ciente que preciso comer bem menos, que sem exercícios físicos eu não terei como emagrecer saudavelmente!

Obrigado! Obrigado por tudo que você sempre demonstrou, falou e comprovou nas poucas vezes que estivemos juntos. Vai, mas não volta: Tudo fica diferente!


Um comentário: