terça-feira, 21 de agosto de 2018

Uma Prostituta continua Prostitua, Você não.

Caro Leitor (a), se você tiver preconceito a respeito, NÃO PERCA SEU TEMPO LENDO. Grato.

Não é fácil chegar até a decisão de percorrer sites de prostituição, onde você encontrar mulheres como um lanche de uma rede famosa de FAST FOOD, em cardápio com imagens, descrição e valores. É ´´normal``? Também não. O mundo está normal? Não.

O Fato de você ´´ir atrás`` de uma prostituta não é por quê não há mulheres normais disponíveis, muito pelo contrário, há até porém o que acontece é que todas tem pré conceitos e regras para poderem ao menos saírem conosco (quem dirá para transar). E com o tempo, e com o passar dos anos, tudo isso vai te incomodando e você passa a não querer mais ver as mulheres ´´normais`` e suas exigências.

Transar com uma prostituta não é motivo de desprestígio, desprestígio é enganar alguém e frustrar seus sentimentos para saciar sua libido! Aliás, quando é nesta situação, bem que vocês caem muito bem não é?

O beijo dado em uma prostituta é FRIO, sim senhores (as), ele é FRIO. Ele é um beijo sem carinho, sentimento, emoção alguma. O beijo que damos em uma prostituta é um beijo comercial, é um tratado consensual, é um beijo pré pago (sem emoção alguma por parte da prostituta ou nossa). É como beijar uma massa de ar frio só que com lábios.

Até quando? Até quando esse martírio e essa vergonha? Porque não com uma ´´mulher normal``? Por quê?

Sair de casa, Percorrer ruas até entrar em um motel, Aguardar denominada senhorita, cometer o ato e depois ir embora. E como custa ir embora, é dizer, como é pesado ir embora e não pensar no que se acabou de fazer...

A prostituta continua sua vida, sua profissão, já você, você não...

quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Continuar tentando não mata ninguém

Eu até estava inspirando para fazer um texto falando sobre as assombrações do coração, das dores de cabeça e de tudo que envolve isso, mas, não sei o que aconteceu e a inspiração e o tesão foram embora, logo, para não fazer vocês lerem abobrinha, não continuarei, mais pra frente escreverei.

Grato.

Deus Está em Você, Não na Igreja (2018 - 1)

Eu acredito que alguns leitores concretos, os mais antigos e assíduos, já leram um texto com este título ou com o tema do título, mas como escrever é se renovar, vou falar sobre o tema de novo sim! E aliás, que dia, ou quando, é ruim falar sobre religião e sobre o que envolve a mesma não é?

25 anos, ´´Católico Apostólico Romano``, Brasileiro com Naturalização Argentina, uma pessoa que sempre creu em Deus, no Arquiteto do Universo, em Jesus, etc... Porquê então vou escrever sobre? Por que hoje, em 2018, eu não acredito nas mentiras que nos fazem (me faziam) engolir sobre Deus e a religião! Cá entre Nós, se a bíblia for correta (escrita por mortais), como este pedaço de insanidade chamado mundo ainda não foi açoitado com fogo sagrado?

Não, eu não deixei de acreditar em que existe alguém (algo superior) que criou e iniciou isto, até porque não se joga água e cimento no chão e nasce algo, ou, um conjunto de componentes e ali nasce um objeto novo. A criação é real, existe algo superior que nos foge do alcance e que ou nos protege ou vaga por ai observando a inúmera falta de respeitos e amor que acontecem por dia por aqui.

Chegando na parte que toca sobre o título, que é o mais importante, é intrigante como existem ´´irmãos`` que vão para a Igreja todos os dias ou nos dias de ´´pregação`` e na vida real (em sociedade) como ele ama passar os outros para trás, beber e dirigir, etc... DETALHE ENORME, EU NÃO SOU SANTO, EU NÃO ESTOU FALANDO QUE NÃO ERROU OU NÃO COMETO PECADOS, mas, estou comentado que essa hipocrisia de ir para a igreja e mal sair e julgar o próximo me dá NOJO.

As pessoas focam nos mandamentos, em ´´não pecar``, mas quando estão em sociedade esquecem disso e começam pelo mais simples, a mentira, a traição, o suborno, a ilegalidade, a imoralidade e assim vai... A Lista é enorme e eu poderia escrever, contudo todavia porém, apenas quero frisar alguns para fazer o equilíbrio de que, quem precisava mais que ninguém em manter-se limpo e reto no caminho, é quem mais julga e condena.

E você, querido leitor, é Deus ou vai para a Igreja? Deus nos abençoe, há alguém que vela por nós (e não necessariamente ele precisa ser o loiro de olhos azuis que muitos pregam por ai)...

domingo, 5 de agosto de 2018

Sempre há um Porto Seguro, Tem que Haver... +18

Quem nunca precisou de Sexo? Ou de adrenalina durante ficar com alguém? Da loucura de estar trancafiado em um carro, no meio da cidade, ou em algum ponto da cidade ´´público``, ficando sem se importar se alguém passasse? O ser humano precisa de sexo, manipule-se você ou não.

Ei, caro leitor, pera lá! Eu vou explicar porquê vim direto pro sexo antes de falar sobre sentimentos ou ser romântico, logo que, nem sempre uma relação sexual precede romantismo ou sentimento. Acreditem, existem pessoas que apenas praticam sexo sem nutrir 1% de sentimento pelo outro, e não estou falando de prostitutas não.

Misturar sexo com sentimentos, desde os primórdios da sociedade, é ´´fazer amor``. Mas, cá entre nós, entre eu e você, ou entre você e você mesm@, é isso mesmo? Gozar (com sentimentos) é fazer amor? Seria essa uma definição correta? Fica meu questionamento e dúvida... ... ... ... ... ... 

Todos queremos um porto seguro, uma conexão fio entre céu e a terra, uma pessoa que nos faça sentir segura e completa. Mas, e se nós nos sentíssemos assim antes de conhecer alguém, não ajudaria? Por que conhecer alguém todo mundo quer, isso é lógico e natural, mas e o que a outra pessoa quer conhecer? Como ela quer conhecer? Teremos todos os mesmos sentimentos e anseios? É LÓGICO QUE NÃO.

Acredito que quando nos revelamos para alguém, antes mesmo de sermos ACEITOS, esperamos ser COMPREENDIDOS. Como? Deixando a entender, à outra pessoa, que estamos gostando dela, que não queremos ser um simples amigo, queremos ser um alguém em sua vida, ou quem sabe, em seu dia-a-dia.

Amor é uma palavra muito ampla, complexa e extremamente forte! Portanto, é difícil até mesmo escrever ou explicar sobre ela (até mesmo porque quem vos escreve ´´amou`` há mais de 3 anos atrás e a pessoa era casada logo o amor era impossível mas existia e era ´´correspondido``). Amar, Ser amado, Fazer Amor, Por amor viver... AMOR. O quê é amor?

Voltando ao início deste texto, que aliás deve estar ficando grande (obrigado a quem ler), transar gostoso pode ser enquadrado como fazer amor? E, se sim, resulta que fazer amor está correlacionado ao amor verdadeiro? Logo, podemos (posso), declarar que para haver amor precisamos ter um sexo com conexão? Pois sexo todo mundo gosta, todo mundo quer e todo mundo faz, e cá entre nós, amor não é pra todo mundo, é para nós.

É difícil neste momento falar sobre amor, sobre relação, sobre ter/ser um porto seguro pois não sou/tenho um porto seguro (amor). Mas... e se nos focarmos nos portos seguros que temos no decorrer da vida, nos amigos conexão entre céu e terra? É simples! (fala quem escreve). Devemos nos focar em nossos portos seguros que nos mantém em pé até quando já nos jogamos no chão e começamos a fazer pirraça igual criança!

É isso, acho que cheguei onde queria chegar, encontrei o ponto! Sempre há um porto seguro, Tem que haver, e são vocês! Quem? Os que recebem estas palavras como suas. Vocês que mesmo quando estamos errados, ou discutimos por alguma casaca de laranja qualquer, nos chama a consciência e nos fazem ver que vocês são especiais para nós e nós para vocês.

E é como diz a música Trem Bala de Ana Vilela: ´´Não é sobre ter todas as pessoas do mundo pra si. É sobre saber que em algum lugar alguém zela por ti. É sobre cantar e poder escutar mais do que a própria voz. É sobre dançar na chuva de vida que cai sobre nós``.

Então, hey, você amigo e leitor: Foca no Porto Seguro! Você já tem um, não o perca! 

terça-feira, 31 de julho de 2018

Tantas Bocas, Tantos Corações, Tanta Indiferença

Antes de mais nada, antes de eu explanar aqui alguns acontecimentos, quero deixar BEM claro que eu NÃO sou SANTO tampouco. Ocorre que, para que ocorram alguns ´´dissabores``, nós também precisamos estar de acordo (estar com a pessoa ou sair para algum lugar).

Bom, deixado claro um pouco sobre o quê quero falar, quero deixar três iniciais aqui, não são necessariamente em ordem cronológica: E., F., R., São 3 meninas, não mulheres, meninas. 1 Argentina, 2 Brasileiras. 2 tive a sorte (ou não) de conhecer pessoalmente, mas 1, não.

E., moça jovem, argentina, apaixonada pela terra Brasil. F., ´´mulher``, mais velha, eletrotécnica, uma pessoa com responsabilidades. R., uma moça um tanto quanto descabeçada, querida as vezes, mau humorada na maioria do tempo e extremamente dona da razão (dela não a real).

E., 1 jantar, 2 encontros ocasionais, vários beijos e ´´whatsapp´s`` trocados.
F., Muitíssimos ´´Whatsapp´s`` trocados, imagens do dia-a-dia, de saídas e conversas ´´profundas``.
R., uma pessoa muito estranha, tanto que, não procurei ela, ela que me adicionou e o ´´negócio`` aconteceu.

Eu honestamente acho que é 1 das primeiras vezes que vou confessar que, por mais que eu esteja escrevendo um texto para falar sobre relacionamentos/sentimentos, nenhuma das 3 moças se entrelaça de forma alguma.

A História com E. começou no final de junho e em julho aflorou, tanto que, saímos para jantar após o meu expediente (quase nada cansativo da loja). Com a F. começou por indicação do meu melhor amigo e irmão de adoção Marcos. E ficou só no papo, afinal de contas, ela não quis comparecer no jantar de aniversário do meu pai porque não se sentiria a vontade (mas já o chamava de sogro). A história com a R. é um samba do crioulo doido, já que, fui deixado por ela ´´falando`` sozinho no carro em pleno gramadão na Vila A. E, pasmem, mesmo assim me arrisquei a perder 70 reais no Motel, para quê, no meio da tentativa, eu ouvisse, ´´perdi o tesão``. (Adendo, após deixar ela em casa, na frente da casa dela mesmo, bloqueei ela em tudo e dei adeus a uma louca história de conhecimento).

P**** Vitinho, só se mete em furada hein? Pera ai, não julga assim (quem julga assim sou eu, muahahaha), porquê elas também não podem ter se metido em uma furada? Eu sou uma peça de um tabuleiro bem árdua de ser jogada, vez que, começo o dia bem cedo e termino, bem tarde. Um exemplo? São 00:34 e estou aqui escrevendo um pouco mesmo esgotado.

Sabem o que dói? Dói ter que passar tantos maús bocados para encontrar alguém que valha a pena. Dói ter que quebrar a cara e fingir demência para que a vida seja mais leve. Dói saber que tem gente que te admira mas nem imagina que você queira ela ao seu lado como namorada, noiva, esposa e não como amiga.

Mas, remetendo ao título, para finalizar e deixar você (amig@ leitor) curios@, porque tantas bocas saborosas e travessas precisam cruzar com nosso coração e logo após serem tão indiferentes? Aliás, virou moda ser/estar/agir indiferente?

terça-feira, 19 de junho de 2018

Almeje quanto quiser

Eu até estava inspirado para escrever mas a inspiração não foi o suficiente, logo que, eu desisti de escrever um texto foda e inspirado, mas cá entre nós, todos temos momentos assim não é mesmo? Aqueles momentos que uma enorme pilha de energia e de alegria nos toma, e de repente, voltamos ao normal e ficamos aqui respirando e vivendo. Eu não sei o motivo disso, mas sei que, é comum entre todos nós. Eu só quero dizer que o título de pequeno texto, bem pequeno, é o que desejo passar a todo e qualquer um que ler: Seja quem quiser! Não se prenda. Tá achando que vai viver 100 anos? Não deixe para amanhã! Não fique no ´´e se``! 

terça-feira, 12 de junho de 2018

Para Si Próprio

Suficiência própria, Amor Próprio, Coração resguardado, são tantas ações/sentimentos que eu posso ficar descrevendo/escrevendo para tentar resumir a tomada de atitude de cuidar da saúde mental e amorosa pessoal mas no momento essas três já servem. Ou, pera aí, será que servem?

Já percebeu como muitos de nós nos fazemos de muralhas, cofres indecifráveis, armadura de titânio anti sentimentos? É dizer, sentimentos de minha parte não, dos outros sim! Ué, quê isso?! Tá maluco? Você quer ser gostado mas não quer gostar? Quer gozar, Quer transar, Quer beijar mas após cada um pro seu lado?

Lembram daquelas fofas mensagens de bom dia? O carinho final de noite? Apresentação para a família (quando há)? Aquela preocupação mútua sobre o dia? Não?! Não se preocupe, é que a nova sociedade está assim mesmo, despreocupada, desapegada, DESOLADA. Ou você acha que essa sociedade ai fora tá linda, perfeita, maravilhosa?

TINDER, HAPPN, sério? Nada contra, já que, ambos estão ainda instalados em meu celular mas não acho que eles sejam a solução definitiva e 100% eficaz de um estado de relacionamento. Sim ou Não, Opção de dar Super Gostei ou só Gostei, Analisar pessoas em um cardápio, Julgar outras pela cara ou gostos, etc.. É sério que foi ´´para isso`` que a sociedade avançou e chegou até aqui? (Sim, caro leitor, eu sei que tem casais que se conheceram nesses aplicativos e são felizes).

Os jovens estão naquela ´´onda louca`` do desapego emocional e do sexo, ou seja, nada de amor. Os mais velhos, não muito velhos, querem os jovens da linha onda louca. E os que querem alguma coisa, em que fresta dessa porra toda, se encaixam?

Pessoas mais velhas não querem se relacionar por ´´experiências frustradas``, Pessoas mais novas estão preocupadas demais em ser que não são, Os que querem alguma coisa (também pecam) se protegem de todas as formas possíveis de demonstra sentimentos e simplesmente pingam de ´´estabilidade`` em ´´estabilidade``.

E é assim, caro leitor, que a nossa sociedade, o nosso entorno, nossas pessoas, vão tropeçando e levantando-se. E não, não achem que por estar aqui escrevendo, que estou livre de qualquer rótulo ou pré-julgamento, acredite, também me encaixo em algum dos grupos que eu mesmo descrevi...

Porque acredite, todo mundo gosta de um carinho e de uma mensagem no final do dia...

domingo, 27 de maio de 2018

Quem *

Quantas vezes mudamos nosso exterior e principalmente nosso interior? Quantas vezes estamos tão felizes/tristes que não cabemos em nós mesmos? E quem somos? Quem nos muda? Quem? Muitas perguntas, Muitas respostas, TANTAS indefinições. Quem?

Ouvindo Ana Vilela - Trem-Bala, acabei de ver o 3º episódio da 1ª temporada de ´´13 reason why``, e olha, que série! Sei lá, é tão insano que ela relate um suicídio e o retrate dessa forma tão nua, crua e explicativa. É dizer, não estamos acostumados a consumir tal produção pois, em muitos pontos estaremos tão fixos na série que iremos repensar muitas atitudes tomadas na vida.

Temos tantas obrigações, deveres, direitos, problemas, contas, responsabilidades que as vezes nos perguntamos (eu pelo menos), até quando? Você não sabe se sorri porque é necessário, se beija porque quer beijar e se sai da cama porque quer ou porque assim ditam as normas impostas e que você auto aceita e impõe em si (e nos demais).

Necessidades financeiras, Emocionais, Sexuais, Pessoais, etc... QUANTAS NECESSIDADES. Quem nos ajuda a suprir-las? Quem? É tão vasto este universo, ele é tão enorme e complexo, recheados de enigmas e mistérios que talvez nunca descubramos suas respostas mas não interessa e ainda assim corremos atrás de respostas (que masoquismo).

Quantas pessoa você estragou? Quantas vezes você patinou e pisou na jaca e sujou tudo? Quantas vezes você teve culpa antes de culpar o próximo? Não paro de pensar em tudo que tive de ´´relacionamentos`` nestes 25 anos, e sinceramente, sou grato em muitas oportunidades por nunca ter tido 1 relacionamento sério que a minha família conheceu ou que eu coloquei em uma rede social. Você acha mesmo que é lindo, bonito, socialmente único atrelar seu nome a um outro? É sua vida e sua essência com outra conexa.

Será que uma mulher quer alguém tão inseguro, quebrado e emocionalmente estuprado? E se quiser, será que atura a remediação? Ou acha que vai ficar tudo bem SÓ porquê você entrou em um relacionamento (que ainda está começando)? É sério, um relacionamento significa que os demais te vejam com um alguém do lado, significa inserir algumas pessoas em seu convívio, na sua casa, na casa alheia. Não ache que entrar em um relacionamento é a coisa mais fácil do mundo, e muito menos, sair de um!

Aqui estou, triste e feliz, abracado aos sertanejos alheios de minha situação atual e escrevendo feito um alucinado, e diga-se de passagem, sem saber porque! E se sei, honestamente, não estou muito interessado em contar (ainda não).

Quem *

quinta-feira, 24 de maio de 2018

Leia

Nos últimos 3 meses ando muito íntimo dos livros, é uma droga tão boa que ando usando que não penso em largar tão cedo, vício caro e que te leva de onde você estiver sentado até Nárnia (literalmente). Folhas novas, Folhas marcadas, Folhas amareladas com cheiro, São tantas que eu não poderia comentar sobre todas elas.

Romance, Drama, Bibliografia, Não Ficção, Ficção, História de Países, Auto Ajuda, são tantos os gêneros que eu não conseguiria nem se quisesse escrever sobre. Uns mais animados e maiores na quantidade de páginas, outros, menores e de maiores emoções. Histórias comoventes, Histórias que apenas são Histórias.

Já perceberam como o tempo passa rápido quando se lê algo que gosta? Como rimos, nos enfezamos, emocionamos com o livro que se está lendo? E o carinho que se pega pelo autor pelo simples fato dele escrever algo tão íntimo então? A leitura é ´´coisa de louco``!

Não há palavras para descrever o ´´vício`` delicioso da leitura e de como é bom poder terminar um livro e começar outro. A leitura não deveria ser obrigatória nos colégios e nas faculdades, teórica que seja, a leitura deve nascer de cada um de nós. Se for para aprender teoria, abrimos um vídeo no Youtube ou vemos a aula com foco total.

Se há um conselho que eu posso dar, se bem que se conselho fosse bom, seria pago, é que você caro amigo/leitor, LEIA. Leia até gibi, mas, leia! Ler engrandece, Ler te faz feliz, Ler incrementa seu próprio ´´Norral`` intelectual uma vez que ele traz dados, informações e datas que muitas vezes não imaginávamos.

Não Traia, Se trair, Não conte.

Dói vivenciar este momento, esta geração, que de amor não entende nada. Amores que servem mais de Status e de adorno para diversas situações sociais. Traição, Discussões, Amor ao avesso. Não me venham com o discurso de quê eu não tenho autoridade ou conhecimento para discorrer sobre, por mais que talvez seja um ponto negativo (sim), nunca ter entrado em um relacionamento (´´estando`` em um) abriu-me o horizonte para que eu pudesse ver o quê eu nunca queria para mim (nem para meus amigos).

Eu poderia tão facilmente destruir um relacionamento, criar o caos e dedurar um certo amigo por tais revelações que já ouvi, mas ai eu paro e penso no centro da relação, os dois (o casal), se bem que ele está realizando isso, ele cuida dela e são felizes juntos, e em uma dessas, ela faz vistas grossas (e lá irei eu meter meus burros na água). Eu sempre falo que, independente da situação e do que ouvimos, do casal somente eles entendem.

Desabafo feito para não ter isto preso na garganta, dedos no caso (rsrs), eu adoraria poder passar esta mensagem aos amigos mais íntimos e desejar todo o amor do mundo possível, e lógico, autocontrole para nunca sequer pensar em fazer uma merda destas. Amor é tão difícil de se encontrar, uma pessoa boa e bacana para estar ao lado então, não preciso nem me esforçar escrevendo para demonstrar que hoje é um inferno encontrar alguém que valha a pena.

Portanto, amigos, leitores e demais que até aqui chegarem: Não traia. Se traírem, não contem.